Em função da importância desta glândula para o metabolismo em geral, o ultrassom da tireoide é um exame realizado, de rotina, pela médica Giselle Barros, durante a consulta médica. Trata-se de um exame simples, que não requer nenhuma preparação. Através dele, se pode analisar o tamanho da glândula, além da presença de nódulos e cistos. Pesquisas recentes estimam que, acima dos 40 anos de idade, cerca de 50% da população possui algum tipo de nódulo na tireoide, mesmo sem desconfiar e nem apresentar sintomas ou alterações em exames de sangue. Os nódulos, geralmente, são mais frequentes em mulheres, são de pequeno tamanho e, em muitos casos, somente descobertos por meio do exame ultrassonográfico.
Estima-se que, dentre todos os casos de nódulos tiroidianos, apenas 5% são malignos. Portanto, em situações específicas, além da ultrassonografia, também é indicada uma biópsia para resultados mais conclusivos. A ultrassonografia é de vital importância para a detecção dos nódulos na tireoide, que em apenas 10% dos casos são palpáveis no exame físico. Durante o exame, nódulo ou cistos de dois milímetros podem ser facilmente visualizados tornando o método essencial para uma completa avaliação clínica e metabólica.